Gravidez Psicológica: Causas, Sintomas e Tratamento

Gravidez psicológica e suas possíveis causas

A pseudociese (pseudo=falsa, kyesis=gravidez), denominação técnica para gravidez psicológica, é caracterizada pelo conjunto de mudanças psicológicas e fisiológicas próprias de uma gestação.

Embora mais comum em animais, a gravidez imaginária pode afetar tanto mulheres quanto homens.

tratamento para engravidar

Sintomas

gravidez-psicologicaO que mais impressiona na falsa gestação são os sintomas que a acompanham. Parece surreal a capacidade de um ser humano reproduzir alterações fisiológicas próprias de uma condição que não apresenta, no caso a gravidez.

Na presença da pseudogravidez, podem se manifestar os seguintes quadros físicos: enrijecimento e crescimento da barriga, aumento dos seios e produção de leite, ganho de peso, enjoos e interrupção do ciclo menstrual. Há ainda pacientes que relatam sentirem o movimento do feto.

A duração da suposta gestação pode variar entre semanas e até anos.

Segundo especialistas, tais sintomas se desenvolvem devidoa pseudociese provocar alterações no hipotálamo (região do encéfalo cuja atividade, dentre muitas, está relacionada ao controle dos hormônios sexuais). A mulher realmente acredita na sua gestação e sua imaginação ganha força com as alterações do seu corpo.

Causas

As causas para manifestação desse quadro clínico podem estar relacionadas aos mais diversos motivos, dentre os quais se encontram: infertilidade (dificuldade ou impossibilidade de reproduzir), aborto recente, depressão, menopausa, problemas com a autoestima, dificuldades no relacionamento amoroso dentre outros.

Diagnóstico

Atualmente, o diagnóstico pode ser feito com os exames exigidos durante o acompanhamento pré-natal, os quais constatam a ausência do feto.

Todavia, por sofrerem também alterações comportamentais, algumas pacientes chegam a fraudar exames e chegar aos hospitais apresentando dores próprias do trabalho de parto.

Caso real

pseudogravidezEm 2013, no Rio de Janeiro, uma mulher de 37 anos foi diagnosticada com a gravidez psicológica durante uma cesariana no Hospital da Mulher de Cabo Frio. Os médicos só descobriram o caso ao verificarem que o seu útero se encontrava vazio.

Após a verificação dos documentos da paciente (comprovante do acompanhamento pré-natal), constataram que ela estava com 41 semanas de gestação, no limite para o nascimento da criança. Todavia, por não ouvirem os batimentos do coração do bebê, encaminharam-na para uma cesariana com urgência, sem a realização da ultrassonagrafia.

Nesse caso, a paciente chegou a apresentar e sentir as dores do parto. Segundo informações, havia rasuras no cartão pré-natal da paciente.

Tratamento

As pacientes devem ser encaminhadas para acompanhamento médico com um psicólogo, além do que especialistas afirmam a necessidade do apoio familiar na superação do choque de realidade pelo qual a paciente passa ao constatar a falsa gravidez.

Créditos: Sare Drogarias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *