Endometriose: O que é, Sintomas, Tratamento e Tem Cura?

O que é endometriose?

Endométrio é a parte interna que recobre o útero, que se forma com a ajuda dos hormônios femininos, e quando há uma taxa na queda dos hormônios, o endométrio se desfaz, morre e sangra dando origem à menstruação.

A Endometriose é a disjunção de pequenos pedaços dessa parte do útero que saem e vão até ovários, trompas, bexiga, intestino, e toda aquela parte debaixo onde está localizado o útero, isso gera dor e é totalmente anormal, portanto, a endometriose é uma implantação anômala da parte interna do útero, e não tem nada a ver com câncer, sendo muito menos perigoso, porém, a endometriose é bastante desagradável e pode vir a gerar até dificuldade para engravidar.

tratamento para engravidar

Esse artigo apresenta um quadro resumo sobre a endometriose, com seus sintomas, diagnóstico e tratamento. Para se inteirar em detalhes da doença, visite o site: http://www.endometriosetemcura.com/

endometriose-sintomas

Endometriose: sintomas

  • Dores intensas no pé da barriga que impedem a paciente de fazer suas atividades diárias;
  • Cólica durante a menstruação.
  • Dores na relação sexual, porque os focos de endométrio que saíram do útero se implantam muitas vezes na parte traseira do útero, e com a movimentação do útero durante a relação sexual, a paciente começa a ter bastante dor no pé da barriga.
  • Sangramento irregular.
  • Dor pélvica durante o ciclo menstrual inteiro.
  • Dor para evacuar, pois os focos de endometriose podem grudar na parte final do intestino.
  • Dor ao urinar, pois os focos podem se implantar na bexiga.

Na endometriose, a gravidade da doença não acompanha a gravidade dos sintomas, assim podemos ter pacientes que tem uma endometriose severa e praticamente nenhum sintoma, e o inverso, pacientes com muita dor e uma endometriose leve.

Diagnóstico de endometriose

como-saber-se-tenho-endometrioseO diagnóstico de endometriose não é simples, pois apesar de um exame ginecológico cuidado, um ultrassom muito bem feito, uma ressonância magnética que pode indicar perfeita normalidade, a paciente mesmo assim pode ter endometriose. O exame padrão para detectar endometriose e estagiar seu grau, pois a endometriose pode ser leve, moderada ou severa, é a Laparoscopia.

Uma paciente que apresente sintomas de endometriose deve ir ao médico, fazer um exame ginecológico cuidadoso, que infelizmente pode não detectar nada, precisa também fazer um ultrassom, e eventualmente uma ressonância magnética antes de passar para o exame mais agressivo que é a Laparoscopia.

Endometriose: tratamento

O tratamento da endometriose é extremamente variado e pode passar desde não se fazer nada, até uma cirurgia, de forma que cada caso é um caso, e endometriose nunca é igual e nunca vai atingir as pacientes da mesma maneira, portanto, o tratamento poderá variar muito.

Pode-se não fazer nada desde que a paciente não tenha muita dor, e não tenha vontade de engravidar. Em alguns casos é apenas empregada medicação anti-inflamatória, oque já alivia bastante a dor, em outros casos se emprega a pílula anticoncepcional, e em outros casos é necessário a cirurgia.

Existem também tratamentos especializados a base hormônios que bloqueiam o crescimento do endométrio fora do útero.

Muita das vezes faz-se uma combinação de todos esses tratamentos para ajudar a paciente a ficar melhor.

Como não se conhece corretamente a causa da endometriose, às vezes o tratamento fica um pouco deficiente.

Um dos modos de se prevenir a endometriose é inicialmente tomando pílula anticoncepcional de maneira contínua, quando a paciente toma pílula de maneira contínua não deixando intervalo para sangrar, ela não sangra, e pode-se fazer isso, por exemplo, durante muitos meses, tomando 6 meses de pílula, parando, tendo uma menstruação, e repetindo o processo.

Uma outra maneira de evitar endometriose é engravidando, antigamente quando as mulheres tinham sete, oito, nove filhos, elas na realidade ficavam muitos anos sem menstruar, contando os períodos que ficavam os nove meses da gravidez, e mais os 6 meses dando de mamar ao bebê, de forma que para cada filho a paciente ficava de 1 ano e meio a 2 anos sem menstruar, portanto, sem riscos de desenvolver a endometriose.

Hoje em dia as mulheres tem geralmente entre 1 ou 2 filhos, e ainda tardiamente, daí essa doença aparecer em tão grande quantidade.

>> Clique aqui para conhecer um tratamento natural para quem tem endometriose engravidar << 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *