Curetagem Uterina: Procedimento, Riscos e Recuperação

Curetagem Uterina: Procedimento, Riscos e Recuperação

curetagem-semiotica

O que é curetagem uterina?

Normalmente, a curetagem é um processo realizado para eliminar os restos placentários após um aborto, porém, também serve para tratamento do sangramento uterino anormal em casos graves. Hoje, a curetagem está sendo substituída pela histeroscopia, que é um exame de imagem realizada através de uma câmera.



Não existe idade mínima ou máxima para se submeter a uma curetagem, e tanto a curetagem quanto a histeroscopia podem ser realizadas em pacientes idosas, desde que as condições clínicas gerais da paciente sejam adequadas.

Procedimento de curetagem

curetagem-procedimentoA curetagem deve ser realizada, a priori, em ambiente hospitalar, e há necessidade de anestesia. A paciente pode receber alta no mesmo dia após a curetagem, a não ser que haja sangramentos.

Há dois métodos de se realizar a curetagem, o método tradicional, feito utilizando uma colher para raspar o interior do útero, e a aspiração intrauterina, que é um método mais moderno e suga os restos da placenta, também oferece menos chances de lesão no útero e no endométrio.

O colo do útero deve estar dilatado para acesso à cavidade uterina, e em casos de abortamento, é normal a dilatação espontânea, porém, em outros casos que não haja dilatação, ela deve ser realizada por meio de instrumentos específicos, denominados “velas”.

Riscos da curetagemcuretagem-semiotica

A curetagem é um procedimento seguro e simples, e raramente tem complicações, porém, há o risco de perfuração uterina, que pode causar sangramento na cavidade abdominal, lesionar órgãos vizinhos, com o a bexiga e as alças intestinais, e causar infertilidade ou maior dificuldade para engravidar. A curetagem também pode deixar pequenas cicatrizes no útero, aumentando as chances de ter problemas com a placenta, e quanto mais curetagens realizar maior o risco de aborto em futuras gestações.

Que exames devem ser feitos antes da curetagem?

Exame físico geral e tocoginecológico, além da ultrassonografia transvaginal, que é um exame prático para se obter informações sobre a forma, tamanho e conteúdo uterino.

Depois de fazer curetagem quando posso engravidar?

Depois da curetagem, a mulher poderá tentar engravidar novamente já no próximo ciclo menstrual, porém, alguns médicos indicam 90 dias de espera para o útero se preparar adequadamente para uma nova gestação.

Sangramento após curetagem – Recuperação após curetagem

As pacientes submetidas ao procedimento de curetagem tem sangramentos, os quais duram geralmente de 7 a 12 dias após a curetagem.

Back to Top